fbpx
Jornal Corporativo
Portal de artigos e estudos Contábeis, Periciais, Jurídicos e de Negócios

Criatividade gera qualidade que gera produtividade

Inovação e a criatividade precisam estar presentes em todas as pessoas da organização

0 340

Criatividade gera qualidade que gera produtividade

Criatividade: É comprovado que o ser humano usa muito pouco de seu potencial criativo e que há uma fonte inesgotável em cada um de nós, bastando que apertemos o botão correto e tomemos as atitudes certas na hora certa, porém, se não conhecemos nosso cérebro como poderemos gerenciar e conviver  com outros “cérebros”, todos diversos do nosso, cada um dentro do seu estilo pessoal de pensar, escolher, decidir, ou seja, de caminhar pela vida? Oferecemos então aos interessados os meios básicos para um reflexão à introdução do tema criatividade.

O ser humano criando

HEMISFÉRIO ESQUERDO SUPERIOR
Critica
Investiga
Analisa
Mede
HEMISFÉRIO DIREITO SUPERIOR
Brinca
Experimenta
Intui
Vê o todo
HEMISFÉRIO ESQUERDO INFERIOR
Ordena
Disciplina
Organiza
Implementa
Planeja
HEMISFÉRIO DIREITO INFERIOR
Interage com pessoas
Aciona o espiritual,
o sensual e o tátil.
 

 

CRIATIVIDADE nada mais é que a geração de idéias novas, e a inovação representa a aplicação prática dessas novas idéias, como por exemplo, o sentido de criar uma nova empresa, criar um novo produto ou um novo serviço, e também podemos dizer que a criatividade desenvolve novas soluções para os problemas percebidos e fornece matéria-prima para a inovação.
Assim, a criatividade está sempre por de trás de todo processo inovativo, e, embora necessário isto não é suficiente para que algo novo aconteça.
No plano empresarial [que interessa mais para esta nossa reflexão] a inovação e a criatividade precisam estar presentes em todas as pessoas da organização, e não apenas em algumas, porém, embora queiram a inovação, as empresas geralmente criam certos mecanismos que bloqueiam a criatividade das pessoas e, conseqüentemente, impedem a inovação e poucos dirigentes se dão conta disso. Desta forma um dos grandes desafios é a quebra deste paradigma [querer a inovação, mas a bloquear].
Dependendo do meio ambiente onde estejam, mesmo as pessoas mais criativas podem ter sua criatividade bloqueada ou prejudicadas por condições internas existentes dentro de si mesmas, ou externas situadas no ambiente onde vivem e trabalham.
Os três principais fatores que bloqueiam a criatividade são:

  • INSEGURANÇA PESSOAL – é o medo de assumir riscos e enfrentar o perigo do insucesso, faz com que as pessoas se limitem a rotina e restrinjam sua criatividade. Para sentir-se mais seguras, muitas pessoas procuram variar o mínimo possível para não cometer erros e nem se expor a possíveis fracassos;
  • INIBIÇÃO – o medo de errar e cometer enganos geralmente inibe e impede que as pessoas assumam os riscos da criatividade;
  • ORGANIZAÇÃO – em muitos casos co-responsável pela ausência absoluta de criatividade é a própria organização, que é conservadora, medrosa e burocrática,   com essa conduta temerosa os planos de investimento e novos negócios ou produtos/serviços que tem o risco de “’ um “sucesso e “quatro” possíveis fracassos vão parar na gaveta de alguma mesa, e lá ficam eternamente, até se tornarem ultrapassados. Obsoletos, vão para o lixo.

Considere-se que a criatividade é uma característica dada a todos os seres humanos ao nascer: a criatividade não é apenas questão de talento ou de oportunidade, a criatividade não é “ter idéias loucas“, mas sim, a existência, o surgimento de ideias, que podem surgir à partir de um instante especial, ou ser reflexo de um esforço de estudo, acumulação, reflexão e decisão. Podemos dizer sem margem de dúvida que a diferença entre pessoas criativas e não criativas está apenas em um grau de intensidade.
Neste conceito, toda pessoa pode e deve ser criativa, dependendo de certas circunstâncias externas, que facilitem o processo e reduzam os eventuais elementos bloqueadores. O esforço de criatividade pode ser individual ou pode ser fruto da utilização de uma técnica que facilite a sua ocorrência dentro de uma menor tempo.

Bainstorming

Uma das técnicas mais palpáveis é  o brainstorming (tempestade de idéias), técnica intensamente utilizada, principalmente nas áreas de marketing e publicidade, como meio de incentivar a geração de idéias criativas.

  • O brainstorming é uma  técnica de geração de idéias, que conquistou notável espaço nas empresas, preocupadas com a administração participativa e com a qualidade.
  • Ele se realiza em uma espécie de bate-papo que ocorre nas reuniões entre executivos, dirigentes e funcionários, ou entre fornecedores e clientes, e auxilia a criação de um clima de descontração com o objetivo de facilitar o relacionamento.
    • Neste contexto, esta técnica pode ou não, favorecer o surgimento de idéias novas que ajudem na solução de alguma situação ou problema.
    • Como toda reunião, ela deve ser antecedida de cuidadosa preparação conceitual, como também de materiais que serão utilizados.

Como em toda reunião, o bate-papo carece de direcionamento, caso contrário ele pode levar a dispersão. O que ocorre na prática, é que o brainstorming não é espontâneo; mas sim, é uma técnica cujo princípio básico reside na ausência de julgamento ou auto crítica por parte das pessoas envolvidas.

  • Todas as idéias são aceitas, mesmo aquelas aparentemente absurdas.
  • O objetivo é incentivar o grupo a liberar todo seu conhecimento e criatividade sem barreiras, temores ou restrição.

A partir da quantidade de idéias geradas, ou ainda da somatória ou derivação de uma delas, é que se pode chegar à qualidade ou até a solução de uma situação ou de um problema.

  • Como a solução foi encontrada a partir do esforço conjunto de um grupo de pessoas, o mérito deixa de ser exclusivo de alguém e passa a ser o resultado de toda uma equipe.
  • Reforçando, todas as idéias são aceitas, mesmo aquelas aparentemente absurdas.

Formato de funcionamento

Recomenda-se a existência de um líder [um profissional, que tenha habilidades interpessoais e condições de liderança de grupos] que faça a comunicação, de forma antecipada à todos, do tema que será discutido, sem no entanto entrar no mérito ou fornecer detalhes do que se pretende. Exemplificando à nossa atualidade, caso fosse um grupo de médicos, seria apenas divulgado o título do tema: TÉCNICAS DE CONTROLE DA FEBRE AMARELA, e então, cada um teria a oportunidade de se programar mentalmente para expor, na reunião, os seus pensamentos e experiências sobre o assunto.
Há necessidade de haver um redator que irá anotar todas as ideias à medida que elas surjam, descrevendo de forma sucinta e anotando o nome do autor, apenas para que o assunto possa rememorado com ele posteriormente.
O número de participantes costuma variar de seis a doze pessoas sentadas ao redor de uma mesa, geralmente dura 15 minutos. A ordem dos apresentadores de idéias costuma ser a sentido horário, para que todos participantes tenham oportunidade de expor suas idéias à medida em que elas vão sendo lembradas.
O brainstorming pode ser usado nas formas estruturada e não-estruturada.

  • BRAINSTORMING ESTRUTURADO: as pessoas do grupo sugerem uma ideia em cada seqüência ou aguardam a vez até a próxima rodada se nada lhes ocorrer.
  • BRAINSTORMING NÃO-ESTRUTURADO: as pessoas do grupo simplesmente expõem as ideias à medida em que elas são lembradas.
    • Isto proporciona uma atmosfera mais descontraída e relaxada, embora faça com que os participantes mais extrovertidos dominem a situação.

Regras comuns do brainstorming:

Começa-se com um tema ou assunto e pede-se que os presentes expressem todas as idéias que lhes venham à cabeça espontaneamente a respeito dele, mesmo que essas idéias possam parecer ridículas ou estranhas.

  • Não se deve criticar nenhuma ideia apresentada, qualquer julgamento ou avaliação devem ser totalmente suspensos durante a sessão.
  • Todas as idéias verbalizadas devem ser escritas em um flip-chart ou quadro negro e expostas a fim de estimular outras novas idéias.
    • O importante é gerar quantidade de idéias, deixando a qualidade de lado.
  • Terminada a sessão de verbalização, todas as idéias escritas e expostas devem ser repassadas e analisadas para a seleção das mais pertinentes ou adequadas a solução da situação ou do problema.
    • Aqui passa a dominar a qualidade das idéias apresentadas.
  • A seguir, faz-se a seleção final da melhor ideia ou da ideia mais adequada.

Expressões que matam nossa criatividade:
Tratam de expressões e manifestações que devem ser evitadas durante este tipo de reunião. Assim sendo, o líder ou coordenador deve abrir a reunião e orientar os presente sobre as regras de participação, principalmente recomendando que todos sejam pró-ativos [oferecer ideias] e não sejam reativos [combater as ideias que surjam, ou contrapor os colegas]:

  • Estamos muito bem sem isto.
  • Nossa! De onde você desenterrou está ideia?
  • Nosso pessoal já tentou antes.
  • ..! É muito complicado…
  • Em time que está ganhando não se mexe.
  • Sempre foi assim. Por que vai ser diferente agora?
  • exige muito trabalho, não temos tempo.
  • Vamos deixar para depois.
  • E se não der certo?
  • Você é pago para fazer, e não para pensar.
  • Se der, a gente inclui na programação.
  • Sempre trabalhamos assim.
  • Manda quem pode, obedece quem tem juízo.
  • Isto não funciona.
  • Está muito avançado para nossa época.
  • Já tivemos essa ideia e não de certo.
  • É muito teórico; na prática, não funciona.

A sobrevivência exige que se combine padronização e criatividade. Com a padronização,  os  resultados  se  tornam  previsíveis,  sejam  eles  bons  ou ruins. Com a criatividade, garante-se a criação de novos padrões, necessários para a criação de vantagens competitivas em relação aos concorrentes.
Cada pessoa deve descobrir sua própria estratégia de criatividade. Alimente sempre seu cérebro com novas informações provenientes de livros, jornais, revistas, softwares educativos, visitas a museus e bibliotecas, buscas via internet, filmes observação da natureza, conversa com pessoas inteligentes e estimulação da imaginação.
Exercite sempre que possível, o poder criador da mente, dando sugestões, resolvendo problemas reais ou simulados e procurando sempre fazer algo de maneira diferente e melhor, mais fácil, mais barata e mais rápida do que é feita atualmente.
Pedras no caminho que impedem a criatividade:

  • – Velhas idéias, paradigmas
  • – Fronteiras, dificuldades imaginárias
  • – Conformismo
  • – Desistência
  • – Preguiça mental, não se deve nem sonhar
  • – Medo do ridículo de errar, tudo tem que dar certo
  • – Pouco ou nenhum incentivo por parte da organização

Reflexões sobre a criatividade e o brainstorming

As empresas não precisam somente de criadores de idéias, mas principalmente daqueles que adotam certas idéias e as levam a diante com todo ímpeto possível.

  • Muitas vezes, o criador de idéias não sabe implementá-las na prática ou ganhar a adesão dos outros para torná-las reais.

Além disso, a própria cultura da empresa deve ser mudada para que os erros e fracassos sejam aceitos de maneira natural e até mesmo incentivadora, somente erra quem faz algo diferente.
Estamos acostumados a considerar a criatividade como algo pessoal e intransferível.

  • A criatividade humana não é temporal, trata-se de um patrimônio do ser humano compartilhado pela sociedade.

Como a organização existe para servir a sociedade, nada mais justo desenvolver a criatividade para a garantia da superação da expectativa do cliente em relação à sua empresa.
Seu diferencial está em oferecer algo mais do que o cliente esperava, atrair a preferência, estabelecer uma estratégia diferenciada, adaptar-se as necessidades, modificar produtos e buscar soluções para os problemas, fugindo do convencional.
A incrementação da criatividade ou inovação em uma empresa constitui importante condição para adquirir uma estratégia competitiva.

  • Devemos entender como criatividade e inovação não somente criar ou inovar produtos mas também quebrar paradigmas, modificar pensamentos e comportamentos.

Todos os produtos, idéias e serviços criativos poderão ser transformados em algo positivo para a organização. Portanto, devemos inovar e criar para podermos sobreviver.
Se outras pessoas tem nossas habilidades em alto conceito, nós fazemos do apoio delas o nosso apoio, e quando nos conscientizamos disso a presença delas não é mais necessário. Infelizmente da mesma maneira que conscientizamos elogios, nós também tendemos a conscientizar as críticas, mesmo vindo daqueles cuja opinião não nos interessa.
Não gostamos de pensar que nossa confiança, depende da opinião de outras pessoas ou que as pessoas a qual trabalhamos pensam de nós.
Na criatividade arriscamos nossa auto estima, caso você critique uma ideia minha, eu posso interpretar como um julgamento negativo sobre minha auto estima.
Quase todos nós temos uma dificuldade, devido a maneira que fomos criados e nossos pais tiveram a melhor das intenções. Eles colocam uma grande ênfase em não se cometer erros, em necessariamente ser correto e cautelosos. Para acertar é preciso admitir que podemos cometer erros, confundir, dizer coisas tolas que serão facilmente criticadas.
Nós precisamos de auto confiança para sermos criativos, ela depende da confiança que nós sentimos ou que outros tem em nós e em nossas habilidades.

Perfil das pessoas criativas:

Estas são características e qualidades interessantes e primordiais para que possa existir em você um potencial de criatividade;

  • – Empreendedoras
  • – Curiosas e atualizadas
  • – Agressivas e auto suficientes
  • – Persistentes e perseverantes
  • – Autônomas e corajosas
  • – Auto motivadoras e motivantes

A gerência pode ajudar desenvolver a criatividade em seus subordinados, criando um clima propício onde as idéias são colocadas e o julgamento será feito posteriormente, onde tudo será avaliado cuidadosamente, porém cada um deve cuidar de manter um comportamento e cultura de proatividade para conseguir a sua dosagem de criatividade.

Passos iniciais para ser criativo:

  • definição do problema
  • criação de idéias
  • avaliação de idéias
  • decisão
  • detalhe e otimização
  • implementação e feed-back.

Conclusão sobre o estudo

A criatividade pode ser incrementada seja em nível individual ou grupal.

  • Se você tem um problema a resolver e deseja uma solução criativa, mude o caminho a percorrer.
  • Se o problema é de redução de custos, veja-o sob o prisma da qualidade; se o problema é de eficácia da organização, veja-o sob a ótica do cliente ou do usuário; se o problema está relacionado aos produtos/serviços oferecidos, veja-o sob o prisma da concorrência e como ela está atuando no mercado.
  • Ao mudar a seqüência das etapas na resolução de problemas, você estará se desprendendo da velha rotina e adotando novos parâmetros.

Existem muitas formas de melhorias, que podemos implantar em nosso trabalho para torná-lo mais eficiente, produtivo, seguro, confortável, objetivo, menos barulhento, menos sujo e mais organizado.

  • O importante é não se conformar com as coisas como elas estão.
  • Esforce-se e busque soluções, estas soluções estão em sua cabeça.
  • Basta buscar em sua experiência, comparar, discutir, experimentar, sugerir, aplicar.
  • Associar fará com que você alcance um crescimento pessoal e profissional inacreditável.

Na verdade, somente erra quem faz algo diferente, quem não tenta não erra.

  • Há que se criar uma atmosfera em que as sintam que se pode cometer  erros sem que o mundo caia sobre elas.
  • Se não cometemos erros é porque não nos movemos, e se não nos movemos não mudamos.
  • As pessoas precisam aprender a errar mais e aprender com os seus erros cometidos.

Autoria:

Este estudo foi desenvolvido e aplicado à 10 mãos em 1992 pela Equipe Garavelo sob a coordenação do consultor Wanderley Pinho, posteriormente foi atualizada e revisada à quatro mãos em 1998. Em 17.02.2000 foi novamente revisada e ampliada à duas mãos. Novamente em janeiro de 2018 passou por atualizações e adaptações de conceitos à modernidade atual, à duas mãos por parte do professor e consultor Walmir da Rocha Melges, sempre dentro do tema central que é Criatividade gera qualidade que gera produtividade.

Você gostaria de receber atualizações de nosso Jornal Corporativo em tempo real? Direto no seu celular ou desktop? Use nossa tecnologia de Notificação Push, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar