fbpx
Jornal Corporativo
Portal de artigos e estudos Contábeis, Periciais, Jurídicos e de Negócios

Ideias para ser mais criativo

A criatividade não é um dom, mas, sim, um potencial a ser explorado à sua volta e dentro de você

0 392

Você gostaria de receber atualizações de nosso Jornal Corporativo em tempo real? Direto no seu celular ou desktop? Use nossa tecnologia de Notificação Push, inscreva-se agora.

IDEIAS PARA SER MAIS CRIATIVO

Ideias: Preliminarmente precisamos afirmar que a criatividade não é um dom, mas, sim, um potencial a ser explorado à sua volta e dentro de você, disponível para quem queira colecioná-las e dar uma forma, um destino, um uso, para cada uma delas, e a realidade é que as ideias possuem uma ligação direta com a criatividade, o que nos leva ao pensamento de que qualquer pessoa que consiga ter ideias pode ser considerado como criativo, mas, pense mais um pouco:

Introdução

Dentro deste pensamento, tudo é fácil e bastar apenas ter ideias, mas, a coisa não é tão simples assim, porque para ter validade, ter valor, para produzir algo melhor, que possa beneficiar as pessoas, as empresas, a sociedade e a humanidade, as ideias devem ser somadas à criatividade e a algo mais.

  • O que é então este algo mais, que vai fazer com que tudo isto possa ter valor pessoal, econômico, social, e beneficie pessoas?

Vamos tentar montar um mapa, um ambiente, que sirva de caminho das pedras, para que o bem seja produzido. Primeiro devemos aceitar que alguém tenha uma ideia, em seguida, esta ideia deverá ser, preferencialmente, escrita, para que possa ser testada futuramente, em seguida ela deve ser aplicada, e após esta aplicação inicia-se uma reflexão, individual ou coletiva, seguida de análises e testes, onde irá ser apurado se aquela ideia é praticável, para em seguida, dentro de uma escada de acontecimentos, ela ser melhorada.

  • Aí, normalmente, é que, da ideia, nasce a criatividade, e nem sempre a pessoa criativa é a mesma que teve a ideia inicial. Da mesma forma, esta sequência de acontecimentos segue uma cronologia curta e ininterrupta, pois por vezes, uma ideia que apareceu lá no passado passa a ter alguma produção, aplicabilidade, somente após longos e exaustivos anos, quando a ideia se encontra com o detentor da criatividade, do conhecimento suficiente, para entender qual seria a melhor aplicação para aquilo que foi produzido há muito tempo, ou seja encontra-se com quem consegue responder as questões básicas que irão validar a ideia original.

Esta validação da ideia é processada de muitas formas, mas, normalmente, ela é executada por alguém, individualmente ou em grupo, que responda as famosas questões básicas, primordiais, que podemos elencar de forma resumida, sempre se referindo à ideia original:

  • O que é isto?
  • Para o que serve isto?
  • Quem idealizou isto?
  • Porque ele idealizou isto?
  • Quanto vale isto?
  • Quem vai utilizar isto?
  • Como melhorar isto?
  • Como fazer uso e multiplicar isto?
  • Quando iremos produzir isto.

E assim segue-se à uma repetição gigantesca onde as perguntas primordiais são feitas à cada fase de desenvolvimento da aplicação da ideia original.
Se você vai perguntar se é somente desta forma que acontece, eu já respondo que não, pois existem outras formas de acontecimentos em cadeia também, e, por outro lado, existem situações onde a ideia já nasce pronta, qual seja, o seu idealizador já a enuncia dentro de um processo de criação e aplicação.
Isto é muito difícil de ocorrer e estes idealizadores são poucos, sendo que nem todos deixou por escrito como ocorria o seu processo de idealização e criação. Os casos mais famosos são aqueles que além dos substantivos idealização + criação, adicionavam, em seu íntimo, um outro substantivo que é a inspiração.

  • Para não entrarmos em um assunto altamente denso, polêmico e gigantesco, cheio de nuances criadas pelas doutrinas e filosofias, vamos voltar à terra firme e pararmos apenas no foco que nos interessa, que é o conceito raso de que todos podemos ter ideias, e todos podemos ser criativos.

O principal uso destes conhecimentos, que nos interessa no momento, é tentar demonstrar que cada ser humano deve ter o empenho de ser idealizador e ser criativo, e isto é a base sólida da evolução de qualquer nação, pois à medida em que unem-se as ideias com a criatividade, à estes fatores, normalmente, unem-se uma série de princípios, de qualidades, de habilidades, conhecimentos, legislações, regulamentações, normatizações, e outros substantivos e predicados, que irão determinar, não somente a praticidade da aplicação daquela ideia, mas também, se ela será usada para o bem, ou aplicada à serviço do mal.

Meu intuito ao versar sobre este assunto

Meu intuito ao elaborar esta escrevinhação é a de colaborar para fomentar a criatividade das pessoas, principalmente aos senhores peritos contábeis que militam nas áreas judiciais e extrajudiciais, uma vez que estão passando por gigantescas mudanças legislativas, regulamentares e estruturais na nossa gloriosa missão de auxiliares da Justiça.

  • Mudaram-se os conceitos e regulações da profissão de perito judicial, e, também da perícia judicial, o que me autoriza afirmar que o “laudo pericial contábil de ontem não é o laudo pericial contábil de hoje”.

O laudo de ontem não existe mais, haja vista que a necessidade e regulação de ontem também não mais existe, e a necessidade que a Justiça tem na atualidade, para poder dar vazão às suas decisões judiciais, é totalmente diversa da de ontem.
Se o laudo mudou, tudo o mais, ligado de forma direta e indireta a ele, também mudou, e então eu me atrevo a dizer que hoje temos uma nova profissão pericial, e isto [esta mudança] é um dos conteúdos do Meu Curso de Perícia Contábil, especialmente focado no aspecto da Perícia Contábil Judicial.
A moral que podemos tirar nesta história é que, diante de tantas modificações, o Perito Contábil Judicial de hoje necessita ser dinâmico, proativo, disciplinado, estudioso, ter ideias e ser criativo, e que assim procedendo, poderá conseguir os melhores lugares nas nomeações dos Julgadores que fazem uso das suas expertises.
Autoria:

  • O artigo acima enunciado, que responde pelo título de Ideias para ser mais criativo é de autoria de Walmir da Rocha Melges.
  • Os pensamentos abaixo são de autoria dos pensadores dos quais fiz o crédito devido.
  • Utilizei, integralmente, por conterem relação direta com meu pensamento acima, o artigo publicado no jornal “A folha de Vitória”, de autoria de Catherine Patrick que descreve como as fases do processo criativo e compreenda o processo criativo, coletados pela redação no seu livro “O que é o pensamento criativo.”

O que dizem alguns grandes inventores e pensadores sobre IDEIAS E CRIATIVIDADE

“As pessoas que vencem neste mundo são as que procuram as circunstâncias de que precisam e, quando não as encontram, as criam.” – (Bernard Shaw – Filósofo)
“Minhas invenções são fruto de 1% de inspiração e 99% de transpiração.” – (Thomas Edison – Inventor)
“As mentes são como os paraquedas: só funcionam se estiverem abertas.” – (Ruth Noller – Pesquisadora da Universidade de Buffalo)
“As boas Ideias vêm do inconsciente. Para que uma Ideia seja relevante o inconsciente precisa estar bem informado”. – (David Ogivy – Publicitário)

Recomendações práticas e simples para você montar o seu processo de idealização e criatividade

  1. Saiba que há um tesouro em sua cabeça – uma mina de ouro entre suas orelhas. Construir um computador com as mesmas características do seu cérebro custaria mais do que 3 bilhões de dólares. Sabe como se escreve isso? Assim: um três e dezoito zeros: US$ 3.000.000.000.000.000.000,00
  2. Todos os dias escreva pelo menos uma ideia sobre estes assuntos: como eu posso fazer o meu trabalho melhor; como eu poderia ajudar outras pessoas; como eu posso ajudar minha empresa; como eu posso ajudar o meu país.
  3. Escreva seus objetivos específicos de vida. Agora, carregue essa relação no bolso – sempre.
  4. Faça anotações. Não saia sem papel e lápis ou algo para escrever. Anote tudo, não confie na memória.
  5. Armazene ideias. Coloque em cada pasta um assunto. Ideias para a casa, para aumentar a sua eficiência no trabalho, para ganhar mais dinheiro. E vá aumentando este banco de dados com leitura, viagens, conhecimento com novas pessoas, filmes, competições esportivas, etc.
  6. Observe e absorva. Observe tudo cuidadosamente. Aproveite o que você observa. E principalmente observe tudo como se fosse a última vez que você fosse ver.
  7. Desenvolva uma forte curiosidade sobre pessoas, coisas, lugares. Ao falar com outras pessoas faça com que ela se sinta importante.
  8. Aprenda a escutar e ouvir, tanto com os olhos quanto com os ouvidos. Perceba o que não foi dito.
  9. Descubra novas fontes de Ideias. Utilize-se de novas amizades, de novos livros, de assuntos diversos e até de artigos como este que você está lendo.
  10. Compreenda primeiro. Depois julgue.
  11. Mantenha o sinal verde de sua mente sempre ligado, sempre aberto.
  12. Procure ter uma atitude positiva e otimista. Isso ajuda você a realizar seus objetivos.
  13. Pense todos os dias. Escolha uma hora e um lugar para pensar alguns minutos, todos os dias.
  14. Descubra o problema. Ataque seus problemas com maneiras ordenadas. Uma delas é descobrir qual é realmente o problema, senão você não vai achar a solução. Faça seu subconsciente trabalhar. Ele pode e precisa. Dia e noite. Fale com alguém sobre a Ideia, não a deixe morrer.
  15. Construa GRANDES Ideias a partir de pequenas Ideias. Associe Ideias. Combine. Adapte. Modifique. Aumente. Diminua. Substitua. Reorganize-as. E, finalmente, inverta as Ideias que você tem.
  16. Evite coisas que enfraqueçam o cérebro: barulho, fadiga, negativismo, dietas desequilibradas, excessos em geral.
  17. Crie grandes metas. Grandes objetivos.
  18. Aprenda a fazer perguntas que desenvolvam o seu cérebro: Quem, Quando, Onde, O quê, Por quê, Qual, Como.
  19. Coloque as Ideias em ação. Lembre-se de que uma Ideia razoável colocada em ação é muito melhor que uma grande Ideia arquivada.
  20. Use o seu tempo ocioso com sabedoria. Lembre-se de que a maior parte das grandes Ideias, os grandes livros, as grandes composições musicais, as grandes invenções foram criadas no seu tempo ocioso dos seus criadores.

Lembretes para você compreender o processo criativo

  1. Preparação

É a fase de coleta e manipulação do maior número de dados e elementos pertinentes a um problema. Ler, anotar, discutir, colecionar, consultar, rabiscar, cultivar sua concentração no assunto.

  1. Incubação

É quando o inconsciente entra em ação e, desimpedido pelo intelecto, elabora as inesperadas conexões que constituem a essência da criação.

  1. Iluminação

O momento da gênese da Ideia, a iluminação ou síntese ocorre para o homem criativo em incubação nos momentos mais inesperados.

  1. Verificação

Nesta fase, o intelecto termina a obra que a imaginação iniciou. O criador analisa, julga e testa sua Ideia para avaliar sua adequação.

CAMINHOS PARA FAZER ACONTECER EFETIVAMENTE

  • Visualize com detalhes, como se tudo já estivesse realizado. Imagine com detalhes o estado desejado. Essa imagem cristalina é algo que irá naturalmente orienta-lo quanto ao que deve ser feito (como começar, etc.)
  • Dê rapidamente o 1.º passo. Confie nos “lampejos” que você tem. Se você sente confiança interior, (não pense em explicar) aja sem hesitação e dê o primeiro passo. A natureza fará a sequência acontecer (outros passos seus e de outras pessoas que você toca no primeiro movimento).
  • Faça tudo “de corpo e alma”. Não seja “morno” “fazendo por fazer”. Até o “impossível” se torna possível quando nos envolvemos integralmente.
  • Faça tudo com muito boa vontade e prazer. A probabilidade de dar certo aumenta tremendamente quando fazemos tudo com a mente alegre.
  • Seja otimista. Não se deixe influenciar pelos cínicos e pelos pessimistas. Ajude a construir o ideal, a cada dia dando o passo do dia.
  • Concentre-se nos seus pontos fortes. Ao invés de se deixar bloquear por eventuais pontos fracos, ancore-se no que você tem de melhor.
  • Concentre energia. Evite desperdiçar energia fazendo as coisas “de forma picada”, ou começando muitos projetos sem nada concluir.
  • Decole e vá aperfeiçoando em pleno voo. Planeje o suficiente. Evite “afogar-se” em “planejamentos que nunca terminam” ou planos que nunca saem do papel.
  • Esteja sempre focado na busca de soluções. Use sua energia na busca se soluções ao invés de desperdiça-la dedicando-se somente a problemas.
  • Crie condições favoráveis. Procure trabalhar as barreiras positivamente até que elas se enfraqueçam ou desapareçam ao invés de tentar atravessa-las à força.
  • Seja natural. Não seja derrotado pelo “excesso de esforço”. Faça o que tem de ser feito e mantenha a tranquilidade interior. Dê espaço para a natureza também fazer a sua parte…
  • Pense sempre nos riscos e nas recompensas. Não se deixe imobilizar pelos riscos. Equilibre sempre tentando visualizar as recompensas possíveis. Uma vez que o balanço lhe pareça equilibrado, aja conforme sua intuição.
  • Neutralize os “palpiteiros inconsequentes.” Não se deixe influenciar por “: “opiniões” irresponsavelmente colocadas pelos outros. Aprenda distinguir conselhos sábios, bem-intencionados de comentários “rotineiramente” jogados pelas pessoas.
  • Evite lucubrar. Não desperdice energia lucubrando demais, principalmente se forem especulações negativas. Ao invés disso, comece a caminhar, mesmo através de um pequeno passo. (lucubrar: dedicar-se a longos trabalhos intelectuais).
  • Seja transparente. Nem sequer pense desonestamente pois isso drena sua energia. (Já imaginou quanto de energia gastamos, para “proteger” a mentira contada ontem?). Ser transparente multiplica energia.
  • Energia que faz acontecer.
  • Seja generoso. “A generosidade move montanhas”. As coisas fluem melhor à sua volta por que a generosidade faz agir. “Picuinhas”, ao contrário, imobilizam as pessoas.
  • Aja sempre numa postura ganha-ganha. Evite a postura do tirar vantagens de tudo. Aja pensando em benefícios para todos. As coisas passam a acontecer com mais fluidez.
  • Confie 100% em sua força interior. Fazer acontecer exige fé. Principalmente me si mesmo. É essa convicção que o deixa solto para fazer o que é necessário.
  • Busque excelência, sempre. Um fazer acontecer efetivo deve sempre estar ancorado na busca do melhor, do perfeito, do ideal. Quão próximos chegaremos à perfeição é outra coisa. O alvo, porém, deve sempre ser a perfeição.
  • Chute a acomodação e “imobilismo” para longe de você. A capacidade de fazer acontecer é algo para ser aperfeiçoado pela vida toda. Não se acomode. Procure sempre melhorar seu próprio recorde.

O artigo acima enunciado, é a somatória do pensamento de Walmir da Rocha Melges, com participação decisiva na demonstração das afirmações, coletadas no artigo publicado no jornal “A folha de Vitória”, de autoria de Catherine Patrick. Título ora utilizado: Ideias para ser mais criativo.

Comentários
Carregando...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar

PROCURANDO CURSOS?

Oferecemos os melhores cursos na área de Pericia Contábil e Judicial

Somos uma empresa capacitadora do Programa de educação profissional continuada.
Deixe seu e-mail para receber newsletter de nossos cursos.
Cadastrar-se