fbpx
Jornal Corporativo
Portal de artigos e estudos Contábeis, Periciais, Jurídicos e de Negócios

Mapa mental – Mapas mentais

Organizando o raciocínio com o Mapa Mental

0 313

Mapa mental – Mapas Mentais

Mapa mental: Representa uma valiosa ferramenta que pode ser utilizada nas variadas atividades na medida em que o mapa mental permite e estimula a estruturação e a síntese do conhecimento humano, tendo grande aplicabilidade, principalmente, no mundo dos negócios, muito embora ainda tenha uma pequena difusão e uso. Resumindo o seu significado,  o mapa mental possibilita a visão global, em um mesmo campo visual, de forma privilegiada, de todos os elementos ou informações relacionados à um determinado assunto, facilitando o rápido entendimento, e a disseminação do conhecimento.

Introdução

Vemos a utilidade da aplicação do mapa mental, principalmente, e sem ter a pretensão de esgotar o assunto, em situações onde é necessário solucionar problemas causados pelo excesso de conhecimento a ser tratado, cumulado com sobrecarga de tarefas, e falta de controle sobre o conhecimento; e a escassez do tempo; sendo útil também nos casos da sistematização do conhecimento fragmentado, da estruturação e organização de conhecimento, maximizando a disseminação e facilitando o aprendizado.
Suas maiores áreas de aplicação são na elaboração de Planejamentos, na organização de tarefas, rotinas e arquivos, na redação, ensino e na aprendizagem nos exercícios de fomento da criatividade (Ferramenta de brainstorming), na especificação de documentação organizacional, atividades nas quais o uso do mapa mental pode alavancar os resultados.

Mapa Mental – Organizando o raciocínio

Mapa mental: Decidimos oferecer a oportunidade aos leitores do nosso sítio, de conhecerem uma valiosa ferramenta para auxiliá-los à organizar o raciocínio e sintetizar assuntos complicados. Mapa mental, também conhecido como mapa da mente é o nome dado para um tipo de diagrama sistematizado pelo teórico inglês Tony Buzan (http://www.mind-map.com/EN), que o denominou Mind Map, com diversificadas aplicações práticas; principalmente no estudo, relato e ensino do conhecimento humano; mormente na compreensão e solução de problemas.
Em nossa opinião (opinião de especialistas), o mapa mental é uma ferramenta admirável onde a sua eficácia vai depender da capacidade de síntese do autor do mapa; o qual deverá sempre primar pelas respostas ao que são chamadas “questões primárias ou essenciais”, que no mundo dos negócios são utilizadas para elaborar projetos com eficiência e eficácia. São elas: (o que, como, quando, onde, por que, quando, quanto; quem).
Nossa visão é que a solução dos problemas está intimamente ligada a sua enunciação, seguida da definição dos caminhos alternativos que cada profissional pode percorrer em busca da solução.

  • Definidas estas premissa, do ato de “analisar o todo”, de “enxergar a floresta”, não cada “árvore de forma individual”, a solução costuma “aflorar-se aos olhos do peregrino”.

Por estes motivos, utilizamos intensivamente esta ferramenta em nossos projetos, anteriormente com os recursos do Excel, hoje, com software específico (http://www.mapasmentais.com.br/recursos/software.asp), que dá mais segurança, agilidade, qualidade e confiabilidade.
As aplicações que desenvolvemos agregam valor ao produto dos nossos clientes.
Veja alguns dos modelos que elaboramos, nas variadas áreas do conhecimento, e conheça outros artigos relativos ao assunto mapa mental neste mesmo sítio.

Mapa mental – Oportunidades profissionais

 Mapa mental: Com objetivo de auxiliar os interessados no assunto, elaboramos uma pequena relação de atividades, sem nenhuma pretensão de esgotar o assunto, abrangendo funções que podem ser executadas, com o uso do mapa mental como fonte de renda individual, ou ainda aplicações para todas as profissões como suporte redatorial:

  • Mapeador, e consultor: Elaborar mapa mental, para si e como um prestador de serviços para terceiros, quando então, deve deter grande capacidade de entendimento e síntese, cumprindo encomendas previamente especificadas para terceiros – utilizando o material pronto já fornecido pelo cliente – ou sob medida, onde participa do levantamento e diagnóstico das necessidades do cliente, elaborando a seguir os mapas necessários.
  • Usuário: Aquele que somente usa os mapa mental elaborado por profissionais da área, e o aplica em suas produções profissionais. Necessita apenas precisa ter conhecimentos básicos para leitura, compreensão, e report.
  • Instrutor e divulgador: Ministrar cursos e seminários orientando e ou formando, usuários de todos os níveis.
  • Editor de livros: Como em toda nova área existe pouca bibliografia no Brasil sobre o assunto, representando boa oportunidade para aqueles que detenham a arte de entender e transmitir conhecimentos através dos livros.

Mapa Mental – Como elaborar

Mapa mental: Siga estas pequenas instruções básicas para elaborar um mapa mental básico que sirva de introdução ao assunto:
Primeiramente defina a figura central e a palavra chave – raiz – que represente de forma clara e sintética a titulação do assunto que vai ser explorado.
Em seguida, procedendo à uma tempestade de idéias (brainstorming) pessoal, ou se necessário envolvendo amigos ou funcionários, vá criando os ramos e folhas da sua árvore, utilizando palavras chaves que melhor representem os subtítulos, as fases, e idéias do assunto central do mapa mental em elaboração.
Uma forma segura e produtiva, que assegure que você vai explorar [sintetizar] bem o assunto do mapa mental, é ir raciocinando e respondendo sempre as questões primárias ou essenciais (o que, como, quando, onde, por que, quanto; quem).
Desta forma poderá esclarecer fielmente o assunto, permitindo que os leitores possam entender bem a questão levantada, o planejamento de um determinado projeto, ou ainda as fases de um problema a ser solucionado.

Mapa mental – Como ler

Mapa mental: Algumas pessoas “estranham” um mapa mental ao vê-lo pela primeira vez, o que se deve ao seu formato e ao fato de que devemos olhar e tentar entender.

Como ler

Da mesma forma que não olhamos um texto por completo em uma só vez, mas sim, lemos palavra por palavra, trecho por trecho, a melhor forma de ler um mapa mental, é a leitura, tópico-por-tópico, partindo da sua raiz.
É claro que da mesma forma que no caso da leitura de textos normais, podemos adotar métodos de leitura dinâmica, também ocorre no caso do mapa mental, com a diferença, de que neste caso, a medida que os utilizamos, a dinâmica da sua leitura, e a compreensão da sua essência; provocam maior rapidez de aprendizado que nos textos normais.
Assim, ao olhar, pela primeira vez, para um mapa mental, descubra qual é a sua seqüência lógica.

  • Se, por exemplo, ele estiver virado para o lado direito, sua seqüência será de cima para baixo.
  • Se oferecer uma estrutura radial, à direita e à esquerda da sua raiz, a sua seqüência de leitura será primeiramente o tópico do lado direito acima, passando para o lado esquerdo.

Não se esqueça que um mapa mental é formado de tópicos ligados por linhas, onde cada tópico pode conter um texto, uma ilustração, ou ambos. Que os tópicos estão centrados em outro que é chamado título ou raiz; o qual possui sub-tópicos conectados pelas linhas; que cada sub-tópico pode ter seus próprios sub-tópicos, resultando assim em um diagrama hierárquico; também chamado de “árvore”; de onde nascem os nomes raiz, ramos e folhas.
No seu formato, na medida em que inserimos ramos e folhas na mesma linha, estas vão ficando mais finas e as fontes menores; sendo necessária a minimização de preposições, artigos e outros símbolos linguísticos, de finalidade apenas sintática; eliminando-se tudo que não seja essencial para a compreensão, a categorização, e o agrupamento, das idéias e informações que definem os níveis que permitem a contextualização do pensamento, preservando as inter-relações.
É claro que essa não é uma característica exclusiva dos mapas mentais; pois qualquer conteúdo pode ser blocado e nivelado em categorias e idéias organizadoras; porém os mapas mentais constituem uma estrutura natural e apropriada para se fazer isso.
Veja que um bom mapa mental estará respondendo as questões primárias ou essenciais (o que, como, quando, onde, por que, quanto; quem).

Mapa mental – Metodologia

Mapa mental: Se em um primeiro momento os autores de mapas mentais ficavam limitados em função da demora no desenvolvimento de cada mapa mental, utilizando-se de dezenas de lápis e canetas das mais variadas colorações, o desenvolvimento computacional colaborou na área, com o desenvolvimento de ”softwares” utilizados na geração – rápida; qualitativa e eficiente – de mapas mentais, fator este que ainda é visto com reservas por parte de muitos especialistas da área.
Desta forma, o mapa mental tanto pode ser desenvolvido “à mão”, como antigamente, como de forma informatizada, quando os desenhos partem de um núcleo central, de onde irradiam as informações que podem descrever e inter-relacionar fases de execução ou orientação, respondendo ao conceito das questões primárias ou essenciais (o que, como, quando, onde, por que, quando, quanto; quem).
É claro que cada profissional irá utilizar sua criatividade e “expertise” na criação [elaboração e sintetização] dos seus mapas mentais, porém, quanto a sua estrutura, hoje ela está padronizada na forma conhecido como “árvore”, e, segundo opinião do autor brasileiro Virgílio Vasconcelos Vilela, não está sujeita a variações.
Quanto à ilustração, este é um aspecto sujeito à inovação, mas, “pode-se ser criativo mesmo fazendo desenhos no computador”; ficando tão somente a recomendação de que seja mantido um visual que torne a leitura mais fácil e objetiva.

Mapa mental – Opinião de especialistas

Mapa mental: Segundo o Professor Virgílio Vasconcelos Vilela, o mapa mental representa essencialmente um diagrama hierárquico (em árvore) que representam informações e conhecimentos de forma: textual (ilustrada ou não), sintética, organizada e nivelada.
Segundo Buzan, o Mapa Mental funcionam exatamente como o cérebro humano; e quando um Mapa Mental é elaborado, cada parte do mapa é associada com o restante, criando conexões entre cada conceito. Assim, o sistema de diagrama do mapa mental funciona como uma representação gráfica; de como as idéias se organizam em torno de um determinado tema, denominado “foco”; que é o ponto central que se pretende estudar, sistematizar, desvendar, divulgar.
A ferramenta [mapas mentais] é aplicável, no dizer de Aldo Novak, como um sistema de gestão gráfica ideal para aplicações na organização pessoal, profissional e corporativa.
Por outro lado, os pesquisadores Viviani Bovo, e Walther Hermann, autores do livro MAPAS MENTAIS – Enriquecendo Inteligências (IDPH 2005) demonstram a sua aplicação nas técnicas gráficas de gerenciamento de informações, ao aprendizado, à expansão da criatividade e à criação de conhecimentos, e assim, cada usuário ou divulgador, dentro da sua experimentação cotidiana, valorizam um ou outro aspecto desta metodologia, tão antiga quanto a civilização em suas necessidades de transmitir – divulgar conhecimentos; mas, também, pouco difundida ou utilizada.
Novak compara o mapa mental atual, com uma ferramenta de trabalho que foi usada por Leonardo Da Vinci, e que utilizava gráficos e um alfabeto visual.
Segundo o sociólogo Antonio Emmanuel Berthier, da Universidade Metropolitana Autônoma de Azcapotzalco, no México, o Mapa Mental é uma ferramenta que permite memorizar, organizar, e representar a informação com o propósito de facilitar o processo de aprendizado, planejamento, organização e administração para a tomada de decisão. Ela se difere das outras técnicas de ordenamento da informação, na medida em que permite representar nossas idéias utilizando a maneira harmônica das funções cognitivas dos hemisférios cerebrais.

Autoria:

Os autores citados no texto, versando sobre mapa mental.
Tony Buzan é um escritor inglês, responsável pela sistematização dos mapas mentais.
.

Você gostaria de receber atualizações de nosso Jornal Corporativo em tempo real? Direto no seu celular ou desktop? Use nossa tecnologia de Notificação Push, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar