fbpx
Jornal Corporativo
Portal de artigos e estudos Contábeis, Periciais, Jurídicos e de Negócios

Relembrando a caminhada

Relembrar a importância das reuniões em grupo

0 404

Relembrando a caminhada

Relembrando a caminhada: Após termos vivenciado e explorado as onze sessões, vamos relembrar a importância das reuniões em grupo, como excelente forma de manter a equipe inteirada no andamento de nossa caminhada.

Introdução

Assim, também como o comprometimento com metas e resultados estabelecidos pelo grupo. É preciso lembrar que as empresas a todo momento estão passando por revoluções, a fim de ocupar seu espaço dentro do mercado de trabalho mais competitivo. Dentro desta perspectiva tornou-se necessário a evolução do que era chamado de grupo de trabalho, que depois evoluiu para uma nova forma denominado trabalho em equipe, e então, cada membro, dentro do alcance de suas potencialidades, deve tomar  parte no estudo e na solução de problemas da empresa através da divisão de responsabilidades.

Equipes

Para que se criar equipes? É preciso criar equipes capaz de obter resultados positivos, tornando a empresa mais ágil e flexível estando melhor preparada para sobreviver nesta atual conjuntura. O  trabalho  em  equipe  resulta  em vantagens para a empresa e para as pessoas. As  equipes passam a  romper tradicionais barreiras facilitando a comunicação que resultará na tomada de decisões mais rápidas; através de um maior envolvimento social e emocional, na medida que participam das decisões, e se comprometem com os resultados, conseguindo desta forma uma maior motivação.
Para que o trabalho em equipe seja eficaz, cada um de seus membros devem estar conscientes das motivações e das limitações dos outros e querer que os outros atinjam seus objetivos tanto quanto ele, e então, as soluções dos problemas, novos produtos, ações e decisões constituem o resultado de um esforço em conjunto entre o empresário e sua equipe de trabalho. É claro que não chegamos a lugar nenhum sem precisar das pessoas, de orientação e de informações.  Assim sendo, a formação de equipes de trabalho é fundamental.
Um grupo coeso é determinado, criativo, além de a interação entre os membros ser rápida e não necessitar de supervisão constante. Em contra partida, por vezes relutará a idéias novas, sendo muito mais reivindicador. A falta de coordenação poderá levar a conflitos, duplicidade de função e ineficiência. Por isso a organização deverá estar preparada  para o trabalho em equipe.
Trabalhar em equipe é uma questão de maturidade, pois implica escutar as pessoas, abrir mão de opiniões, concordar que os pontos de vista dos outros membros podem ser mais adequados que os nossos. Dessa forma, é importante que estejamos seguros do nosso potencial para conseguirmos controlar nossas emoções, aproveitando ao máximo o trabalho em equipe para reconhecer falhas e desenvolver habilidades.
A obtenção do sucesso está também relacionada à atitude e às habilidades do administrador designado para, juntamente com sua equipe, atingir os objetivos traçados pela organização. Inicialmente, ele deverá levar sua equipe à obtenção do sucesso. Assim é importante que cada um conheça a si próprio para fazer uma  auto avaliação, precisamos de certa  base de conhecimentos psicológicos e gerais, acompanhada de uma auto análise constante que nos permita aprofundar dia-a-dia.
O grupo enriquece a informação atualizando-a, permitindo-se trabalhar com maior profundidade.  O importante é que você    também trabalhe em equipe e não apenas fale sobre sua importância. Participe e forneça ajuda, elevando a auto estima do grupo.
O trabalho em grupo não pode ser lei e nem código de regras, mas sim uma aceitação; é apenas um modo de olhar o mundo, é uma ideia, porém, de nada vale trabalhar em equipe, caso não houver um bom planejamento antes de colocar as metas em prática.

Planejamento

O planejamento assume cada vez, maior importância como instrumento de mudança, na busca de soluções para múltiplos e complexos problemas. O planejamento não acontece simplesmente; exige trabalho.
Atualmente, as pessoas trabalham muito mais em planejamento do que a muitos anos atrás, razão para isso é a competição. Todos nós participamos, atualmente, de um fenômeno insólito no campo dos negócios, e precisamos estar preparados para as surpresas do dia-a-dia.
Não se pode esperar que o planejamento, possa resolver problemas de administração, mas sim, esperar que ele ajude as pessoas inteligentes a solucioná-lo, de maneira criativa envolvendo todos membros da equipe. O planejamento, usado na equipe empresarial  força uma definição mais precisa de onde a empresa pretende chegar, quais os objetivos a serem alcançados, planejamento exige o desenvolvimento de tarefas específicas para alcançar seus objetivos.
O planejamento, se preocupa tanto em evitar ações incorretas, quanto em reduzir a freqüência dos fracassos ao se explorar oportunidades, como principalmente, tentar projetar o futuro. O desenvolvimento do planejamento, depende exclusivamente da disposição pessoal e de um bom plano, dos membros participantes do grupo. Planejar não é apenas preocupar-se com o futuro, é também comprometer-se a agir de uma forma determinada e coesa,  revelando o compromissos às pessoas que estiverem envolvidas na equipe.
Em um plano empresarial, você precisa definir seu destino, estabelecer objetivos, estudar todas as informações importantes e comunicar seu plano a todas as pessoas envolvidas. Por isto, os gerentes fixam seus objetivos, a fim de atingir seu o objetivo final, tanto da empresa como dos funcionários, e embora, não caiba somente a  equipe realizar o planejamento [Relembrando a caminhada], ele deve ser praticado  em todos os setores, desde os altos escalões aos escalões inferiores.
Mesmo sendo uma equipe, é necessário que haja um líder para avaliar o andamento da equipe; assim sendo, é necessário que o líder participe das reuniões de planejamento, empenhando-se pessoalmente no desenvolvimento dos objetivos e estratégias da empresa. Essa participação deve ser realizada continuamente. De imediato, o planejamento não será aceito por todas as pessoas da empresa, mesmo depois de o líder ter desenvolvido os esforços mais inteligentes  possíveis. Em uma empresa não está habituada a utilizar o planejamento, a mudança assume proporções inusitadas, levará algum tempo para convencer as pessoas de sua necessidade, o caminho é difícil mas não impossível.
Para haver sucesso durante o processo, antes de implantar o planejamento, primeiramente, é necessário decidir quem assumirá a responsabilidade pela atividade de planejamento da empresa; e como segundo passo, de como o indivíduo responsável organizará o processo de planejamento de maneira que ele se desenvolva rapidamente todos funcionários da empresa.
Geralmente, o planejamento é desenvolvido pelo executivo-chefe; é claro que ele pode solicitar a outras pessoas que trabalhem conjuntamente com ele, que se encarreguem de partes do trabalho; porém ele próprio deve continuar responsável pelo processo do planejamento, e a abordagem  organizacional que apresenta melhores resultados para muitas empresas é a criação de um “grupo de planejamento”, é aconselhável membros permanentes do grupo ao executivo-chefe, os chefes de departamento que estejam diretamente subordinados a ele e alguns membros selecionados do quadro de funcionários.
Este grupo geralmente forma o núcleo de planejamento; seus membros devem dar a maior contribuição possível ao planejamento da empresa em nível global, este grupo oferece ainda a vantagem de fazer participar do processo os gerentes que deverão ser responsáveis, mais tarde pelo planejamento de seus próprios setores. Normalmente, é preciso que se realize as reuniões em um ambiente neutro,  sem interrupções.

Líder

Este líder (executivo-chefe) deve ser genial para se criar uma revolução em marcha lenta, mas com resultados eficazes. É preciso que ele seja convincente, que tenha credibilidade e habilidade de utilizar todas as ferramentas para influenciar pessoas a planejar.
Neste caso, o líder deve usar técnicas em conjunto com sua equipe de trabalho, proporcionando  apoio necessário para a ascensão de todos através de conselhos e orientação. Portanto, deve relacionar todos os problemas da empresa ou de seu departamento que podem ser resolvidos, mantendo-se atento e aprendendo com seus subordinados.

  • O líder eficaz  dirige a si mesmo e as pessoas com quem trabalha, de modo que a empresa e as pessoas lucram por igual com sua participação.
  • O líder não pode deixar de obter a participação  dos elementos da equipe trabalho, o líder estará diante de uma situação de conflitos, não só entre líder e elemento do grupo, mas também entre os membros. Esses conflitos geram clima negativo no ambiente de trabalho e podem chegar a afetar a produção ou qualidade do serviço.

Acima de tudo, o líder dirige os esforços das pessoas como uma extensão de sua própria capacidade gerencial, ele é aquela pessoa que todos querem seguir, devendo ser um bom ouvinte. Muitos líderes se baseiam em outros, mas cada situação demanda um tipo de liderança. Assim, podemos ser líderes em uma situação e seguidores em outra, a  liderança eficaz consiste em diagnosticar o nível em que se encontra o subordinado, e realizar um planejamento de acordo com seu grau de maturidade.
Qualquer pessoa poderá ser líder, a liderança é uma característica a ser desenvolvida, pois o líder não nasce pronto. Mas para liderar um grupo, é necessário liderar nossa própria vida, conhecer primeiramente nossas habilidades, limitações pontos positivos e negativos, tornando-os independentes para, depois liderar de forma criativa um grupo de trabalho.
Para tanto, o líder deverá definir qual será seu planejamento estratégico, possibilitando condições de elaboração de suas metas, na condução de equipes de trabalho a fim de conquistar os objetivos organizacionais.
As equipes de trabalho sem liderança, nada mais são do que uma reunião de indivíduos e um amontoado de equipamentos, sem um objetivo comum a ser alcançado.  Sendo assim, o líder deve liderar para que seu grupo possa ter a máxima eficiência através da plena satisfação no trabalho.
Mas lembre-se você deve acreditar na sua equipe de trabalho, porque elas agem conforme aquilo que esperamos delas, suas atitudes, sua maneira de ser farão com ele perceba o que você pensa dele, e com certeza, ele agirá conforme seu pensamento.
O planejamento empresarial eficiente  e  a  comunicação interna são inseparáveis. Devido à importância da comunicação para a eficiência administrativa, sua função em todos os aspectos da administração deve ser claramente entendida, para não deturpar o planejamento.
Para que, nos comunicamos? Nos comunicamos,  para  produzir  um entendimento.  Na comunicação empresarial, não podemos esquecer de que  o essencial, é criar uma compreensão do que é que estamos tentando comunicar.
A comunicação empresarial é uma arma poderosa, para se criar uma compreensão e aceitação do  planejamento e de novos objetivos. Porém, o objetivo da comunicação é sempre o mesmo: motivar os indivíduos a compreender uma ação que é importante ser aceita pela empresa.
É preciso, por meio de boa comunicação  tornar comum os objetivos da empresa; uma ideia deve ser transmitida, compreendida, aceita e executada gerando resultados.
Cada um dos indivíduos, devem colocar-se no lugar da outra pessoa, ouvindo-a assimilando o significado da mensagem antes de qualquer julgamento; a princípio o líder deve ter essa habilidade muito bem desenvolvida, para que possa ajudar o subordinado em suas dificuldades.
Principalmente na empresa a comunicação  não é divertir, e as distorções não são nada engraçadas, a nossa habilidade de comunicar bem ou mal terão grande impacto em nossas vidas, tanto na social como na empresarial.
Nem sempre as pessoas se comunicam como pretendem fazer, daí a necessidade de se estabelecer um “feedback” (retorno) entre o receptor e o emissor, principalmente quando não entendemos a mensagem, esse tipo de problema ocorre quase todos os dias nas empresas, e caso não  seja bem interpretado, pode causar a perda do cliente resultando em perdas para todos.
Quando trabalhamos em equipe, convivemos com outros cérebros com pensamentos diferentes, às vezes entramos em conflito porque cada um de nós forma seu estilo de caminhar na vida.
Para superar esses conflitos, temos que ter idéias práticas no sentido de criar uma nova empresa, a criatividade desenvolve novas soluções para os problemas do cotidiano. Mas para isso, é necessário que a criatividade esteja presente em todas as pessoas da empresa, e não apenas em algumas.
É neste momento que o líder precisa usar sua percepção, e fazer com que todas as pessoas participem do processo de inovação da empresa; porque mesmo pessoas criativas podem ter sua criatividade bloqueada ou prejudicadas por condições internas existentes dentro de si mesmas, ou externas situadas no ambiente onde vivem e trabalham.
Todos nós somos criativos, o que existe é pessoas com vontade de crescer e mudar para maior qualidade e produtividade, a criatividade é uma característica dada a todos os seres humanos ao nascer.
Às vezes, as  pessoas precisam de uma ajuda para facilitar o processo de criatividade, reduzindo os eventuais elementos bloqueadores. O líder poderá ajudar o grupo com a técnica do brainstorming (tempestade de idéias), a qual é  utilizada como meio de incentivar a criatividade. O objetivo é incentivar o grupo a liberar todo seu conhecimento e criatividade sem barreiras, temores ou restrição.
A partir da quantidade de idéias geradas, é que se pode chegar à qualidade ou até a solução de uma situação ou de um problema, aqui o mérito deixa de ser exclusivo de alguém para ser o resultado de toda uma equipe.
Geralmente, as sessões de brainstorming é conduzida e coordenada por um profissional, que tenha habilidades interpessoais e condições de liderança de grupos.
Cada pessoa deve descobrir sua própria  estratégia  de  estimular  a   criatividade, exercite sempre que possível sua mente, dando sugestões resolvendo problemas e procurando sempre fazer algo de maneira diferente e melhor, mais fácil, mais barata e mais rápida do que é feita atualmente, sem ter medo de errar, pois é ousando que você muda a realidade de conflito.
Incrementar a criatividade ou inovar suas idéias constitui importante condição para adquirir uma estratégia competitiva; a criatividade e inovação não somente criam ou inovam produtos, mas também quebram paradigmas, modificam pensamentos e comportamentos.
Geralmente quase  todos nós temos uma dificuldade em criar, devido a maneira que fomos criados mas nossos pais, tiveram a melhor das intenções. Não é por isso que temos que parar no tempo, e ficar esperando a boa vontade de outras pessoas nos ajudarem.
É preciso ter o espírito de mudança e quebrar antigos paradigmas, nós precisamos de auto confiança para sermos criativos, ela depende da confiança que nós sentimos ou que outros tem em nós e em nossas habilidades.
Os líderes podem ajudar a desenvolver a criatividade em seus subordinados, criando um clima propício onde as idéias são colocadas e o julgamento será feito posteriormente, onde tudo será avaliado cuidadosamente.
Se você tem um problema a resolver e deseja uma solução criativa, mude o caminho a percorrer. Ao mudar a seqüência das etapas na resolução de problemas, você estará se desprendendo da velha rotina e adotando novos parâmetros.
Existem muitas formas de melhorias, que podemos implantar em nosso trabalho para torná-lo mais eficiente, produtivo, seguro, confortável, objetivo, menos barulhento, menos sujo e mais organizado. O importante é não se conformar com as coisas como elas estão, esforce-se e busque soluções, estas soluções estão em sua cabeça.
Para ser um profissional de sucesso, além de ser criativo é necessário que você tenha uma percepção aguçada; principalmente no âmbito empresarial, a percepção é muito importante principalmente na área gerencial, devido a facilidade de interpretação dos problemas em diversos setores da empresa.
O profissional que se destaca, é aquele tipo de gerente que além de ter suas habilidades usa e muito sua percepção, a qual se dá o nome de Gerente Poliperceptivo.
Além de ser comandante e  ter os demais atributos típicos de líderes,  diante de situações conflitantes, será pai e quando o grupo precisar se unir em face de uma situação,  este tipo de gerente terá pleno êxito em suas atividades devido a sua percepção.
Ao mesmo tempo, esse gerente é comandante, possui capacidade integradora é muito organizado e se caracteriza como capaz de articular a informação.
O profissional Poliperceptivo sabe livrar-se das armadilhas do cotidiano, tanto em sua vida particular como na empresarial.
Para você ser um profissional disputado pelas empresas, transmita motivação e bom humor na empresa, na família, no meio social, entre amigos e colegas.
Mas antes de tudo é  preciso que você saiba exatamente se quer ou não investir no próprio crescimento, e se essa hipótese é ou não importante.
Para isso, o comprometimento pessoal é fundamental para que ocorra uma  mudança em sua vida; seu crescimento inicia na tomada de consciência e no ato de aceitar  um rompimento com velhos paradigmas, que deve ser entendido como ponto de partida.
Dentro de você existe uma fonte uma fonte inesgotável de crescimento, ele é a exploração de seus potenciais que estão adormecidos e de possibilidades infinitas para a mente humana, mas de nada vale se você não tiver vontade de mudar, ninguém cresce como indivíduo se a decisão não for interna.
Você é dono de seu próprio pensamento, quem decide nosso futuro somos nós mesmos; basta sermos persistentes e criativos. Temos que distinguir através da percepção entre o que é certo e errado, entre o que é verdadeiro e o que é falso, entre o que se deve fazer e o que não se deve fazer.
Seu  crescimento inicia na tomada de consciência e no ato de aceitar um rompimento com o imobilismo, e deve ser entendido  como ponto de partida.
Jamais aceite  qualquer limitação para o seu crescimento  que venha  de terceiros, porque nós estamos influenciando alguém a todo momento e somos também influenciados. Isto significa que todos nós temos liderança, todos somos líderes. A grande diferença está na existência de líderes eficazes e líderes ineficazes .
O profissional de sucesso tem de ser maleável, um camaleão , precisa mudar de acordo com a situação. Assim, é preciso saber usar cada um dos estilos de liderança, conforme as circunstâncias exigirem.
Você deve ampliar o leque de suas habilitações e conhecimentos, seguindo a Globalização. É importante você não ficar para  do  no  tempo,  você deve estar sempre qualificando-se com cursos, informações, leituras, domínio de idiomas e desenvolver a percepção.
Entretanto, se você não estiver realizando suas atividades com sucesso, não fique pensando que somente você tem problemas no seu dia-a-dia. Essa idéia é ultrapassada, mas muitas pessoas entram em conflito consigo mesma, se julgando incapaz.
O conflito faz parte de nossa vida pessoal e profissional, ele é um fenômeno normal e natural e pode ser aproveitado de forma dinâmica,  quando tratado de maneira correta e terá bons resultados.
É necessário você ter capacidade de administrar os conflitos, sem essa habilidade é difícil você obter sucesso. Não importa seu cargo, sua capacidade de administrar é um fator decisivo para a ascensão de todos.
A falta desta, capacidade pode causar crises e  você corre o risco de terminar o dia frustrado, triste e preocupado, porque se sente improdutivo. Mas nunca é tarde para aprender, faça uma avaliação de seus pontos positivos e negativos e trabalhe em cima desses pontos, com uma intensa vontade de mudar, agindo dessa maneira, haverá mais chances  de mudar.
Não deixe que seu passado interfira em suas ações do cotidiano, deixe-o para trás, assuma o controle de sua vida, porque a mudança dependerá somente de você e de mais ninguém. Lembre-se, você é capaz de mais coisas do que imagina.
Controle seu estado emocional, porque ele influência muito no seu cotidiano. Um  comportamento variável atrasa o andamento da empresa, porque todos tem que esperar o dia em que o chefe está de bom humor, para lhe apresentar alguma idéia, plano ou projeto.
Ao surgir uma crise use sua energia para solucioná-la e não para gritar com o funcionário; quando a crise surgir, use um tempo para refletir e planejar sobre o que fazer, controle a crise sem ser controlado por ela e evite reagir com o que vier na cabeça.
Faça da crise a solução de seus problemas. Um bom gerente deve evitar ou reduzir as crises rotineiras com um bom planejamento, você deve praticar a prevenção e uma boa administração do tempo. O presente de cada um depende de como se investiu o tempo passado, mas o futuro só depende de como se investe o tempo presente.
Sem metas específicas e planos definidos de como pretende alcança o sucesso, é pouco provável que chegue a algum lugar; certamente jamais chegará a seu objetivo. Sem metas é impossível medir seu progresso, porque você não sabe onde deveria estar em um determinado momento do seu desenvolvimento.
Para a mudança, você terá alguns investimentos. São despesas que você vai ter dentro de um determinado período de tempo, pois a implantação de mudanças não se faz de uma vez é um processo contínuo, que você irá ver os benefícios a longo prazo.
A mudança na empresa, não depende somente de equipamentos ou projetos, mas também de gente motivada na empresa disposta a aprender.
Nas empresas, as mudanças estão ocorrendo a todo instante, mas ela não depende somente de equipamentos ou projetos, e sim de pessoas motivadas na empresa disposta a aprender.
A mudança é vista como uma novidade e passa ser um mistério, um desafio um perigo do qual é melhor fugir, porque põe em risco a segurança  das pessoas.
Tudo o que se gaste em favor da mudança, resultará em benefícios altamente compensadores para a empresa e para o próprio funcionário. Invista em seminários, treinamentos, palestras, boas leituras, cursos e idiomas, é através de investimentos que se obtém benefícios. Um detalhe é importante, planeje todas suas atividades para não obter resultados indesejáveis.
Com sua realização profissional e pessoal, as decisões passam a ser compartilhadas entre todos membros da equipe, as informações passam a constituir o principal recurso administrativo que deve ser colocado inteiramente à disposição de todos os membros da organização, toda mudança deve buscar o apoio das pessoas envolvidas.
Toda equipe empresarial deve ter seu compromisso irremovível e totalmente sincero de inovar e melhorar continuamente a qualidade e a produtividade. Esse compromisso não pode ser somente temporal ou provisório e relaxar quando as coisas melhoram, tem que ser  definitivo e voltado para o futuro.
Se o funcionário quer tornar a inovação, a qualidade e a produtividade o seu principal compromisso, primeiramente ele precisa transformar-se, caso contrário nada de novo acontecerá na empresa.

Autoria:

Este estudo foi desenvolvido e aplicado à 10 mãos em 1992 pela Equipe Garavelo sob a coordenação do consultor Wanderley Pinho, posteriormente foi atualizada e revisada à quatro mãos em 1998. Em 17.02.2000 foi novamente revisada e ampliada à duas mãos. Novamente em janeiro de 2018 passou por atualizações e adaptações de conceitos à modernidade atual, à duas mãos por parte do professor e consultor Walmir da Rocha Melges, sempre dentro do tema central que é o Relembrando a caminhada.

Você gostaria de receber atualizações de nosso Jornal Corporativo em tempo real? Direto no seu celular ou desktop? Use nossa tecnologia de Notificação Push, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar