fbpx
Jornal Corporativo
Portal de artigos e estudos Contábeis, Periciais, Jurídicos e de Negócios

Tarefa do Perito Judicial é árdua porem recompensadora

Á recompensa sobre a tarefa do perito judicial

1.935

TAREFA DO PERITO JUDICIAL É ÁRDUA PORÉM RECOMPENSADORA

Tarefa do perito judicial: Certamente o exercício das atividades de perito judicial como também do assistente técnico das partes é árdua, mas nem por isto ele deve deixar esvanecer ou reduzir seus anseios profissionais e pessoais.

Ao iniciar este artigo sobre a tarefa do perito judicial, afirmo racionalmente que o mundo [não as estrelas] conspiram contra as atividades periciais haja vista a existência dos conflitos de interesse das partes na medida em que cada ação judicial requer a participação de advogados, perito, assistentes técnicos e o Juízo, partes estas normais e próprias da necessidade do exercício do contraditório legal e da defesa ampla e irrestrita assegurada pela Constituição Brasileira e normatizada na extensa malha legislativa e jurisprudencial que medra no nosso país.

O conflito de interesses está contido no fato de que, após a análise do mérito da questão pelo Juízo, apenas uma parte irá ser declarada vencedora, e a outra sucumbirá diante da decisão judicial, e então, no exercício de suas funções, a tarefa do perito judicial é delicada na medida em que ele deve agir com zelo, discrição, ceticismo, pragmatismo, legalidade, e emitir sua opinião técnica conclusiva pautada na documentação oferecida nos autos e colhida nas diligências, tudo isto demonstrada através de metodologias e narrativa compatíveis com as suas responsabilidades.

O normal conflito de interesses porém não pode coibir o bom relacionamento que deve imperar nas relações entre os atores ligados à cada uma das perícias e a nossa responsabilidade de técnicos nos obriga ofertar um opinamento profissional isento de ânimo, pragmático, altamente técnico, calcado e fundamentado em provas substantivas materiais e legislativas.

Considerando os aspectos dos valores envolvidos e a complexidade dos fatos periciados, a tarefa do perito judicial é exercer o seu mister com profissionalismo, mesmo que tudo possa parecer uma grande luta em busca de conseguir produzir a prova pericial envolvendo todos os aspectos do objeto da perícia, como já dissemos, sempre esclarecido através da técnica e da metodologia, para em seguida emitir o seu laudo relatando, melhor dizendo narrando tudo através de uma linguagem de livre acesso aos leigos onde ele deve ser pragmático, conciso e sintético, e objetivo, dando conta da dimensão abrangida pelo objeto da perícia e esclarecendo as controvérsias.

A recomendação básica é que o início dos trabalhos seja antecedida de no mínimo uma leitura catabática [alto-a-baixo] dos autos, de forma que se consiga compreender o verdadeiro mote da pendenga em questão.

Árdua e recompensadora

Certamente os senhores leitores estarão mais interessados em saber das recompensas envolvidas na pendenga judicial, porém elas dependem muito da tarefa do perito judicial, a qual envolve muito mais do que os simples dinheiro, na medida em que envolve novos conhecimentos que são adquiridos [novos temas estudados, refletidos] para a produção da prova pericial, as novas metodologias que devem ser desenvolvidas e testadas para conceder suporte técnico profissional à afirmação conclusiva dos quesitos respondidos e quando o caso requerer, por exemplo em uma perícia que envolva sonegação fiscal ou fraudes financeiras, na afirmação geral conclusiva, no aperfeiçoamento da narrativa que deverá explorar todos os aspectos periciais de forma catabática [alto à baixo].
Todos estes fatores podem ser considerados dentro do ponto de vista do encargo, como também da recompensa, e assim, ao final dos trabalhos, cada caso poderá revelar o que mais preponderou na opinião do perito, qual seja se o trabalho foi árduo, ou se foi recompensador.
Em relação à recompensa sobre a tarefa do perito judicial, eu gosto de dividi-la em duas partes, primeiro o que descrevi neste capítulo, que colabora para a formação humana [estudo das técnicas comportamentais importante para o relacionamento com as partes], formação técnica e profissional [estudo, reflexão, narrativa conclusiva], sendo que estes dois ambientes, aplicados na complexidade do caso à esclarecer, na quantidade de horas a aplicar nos trabalhos periciais, na quantidade de diligências à realizar, documentos a analisar e relatar, os gastos extras com auxiliares, serviços de cópias e eventuais viagens, formam os fatores que irão permitir uma boa recompensa financeira ao perito.
Por final fica a dica da necessidade de que desde o início dos trabalhos, o perito realize um levantamento que possa indicar a sua estimativa inicial de tempo e do valor dos honorários periciais provisórios, tarefas estas que devem ser cumpridas seguindo os ditames legais e técnicos. Veja nossa tabela de sugestão sobre como formular o preço dos seus serviços levando em consideração todos estes aspectos.

Autoria:

Walmir da Rocha Melges – 29.07.2016, versando sobre a tarefa do perito judicial.

Você gostaria de receber atualizações de nosso Jornal Corporativo em tempo real? Direto no seu celular ou desktop? Use nossa tecnologia de Notificação Push, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar